Cavaco mau aluno

by Luciano

(Publicado no Correio da Manhã, 14/10/2011)

Era a última pessoa de quem se esperaria, mas Cavaco fez em Florença o seu discurso de mau aluno europeu. Foi talvez a intervenção mais importante sobre a Europa produzida por um alto responsável português. Talvez a primeira que dispensou o habitual truque: “ou a Europa ou o caos”. Pelo contrário, Cavaco bem notou como actualmente a Europa é o caos.

A Alemanha e a França não foram poupadas, quando violaram o PEC em 2005, e agora que funcionam em “directório, não reconhecido, nem mandatado”. Não foi poupada a ideia de que a culpa é apenas dos “estados financeiramente indisciplinados”. Não foi poupada a austeridade quando não compensada “por políticas expansionistas por parte dos países superavitários”.

Infelizmente, o discurso foi também de mau aluno noutro sentido. No de não ver bem o que está em causa: quando exigiu “o aprofundamento da governação económica europeia” e uma “verdadeira União Económica e Financeira”. Que são, no fundo, a destruição das nações europeias e a criação de outra coisa. E é essa outra coisa que temos de saber se efectivamente queremos, para não acabarmos com um autoritarismo europeu em cima de nós.

Anúncios