Troika além da troika

by Luciano

(Publicado no Correio da Manhã, 16/9/2011)

Finalmente percebemos o que o Governo quer dizer o quando afirma querer “ir além da troika”: é a troika que o obriga.

Na terça-feira apareceu a primeira actualização do Memorando de Entendimento. A troika dá-nos nota positiva, espantosamente, aliás: é que parece que há um buraco orçamental de 1.5% do PIB. Perguntamo-nos o que será preciso fazer para ter nota negativa?

Parte do desvio será coberto este ano com os novos impostos e o fundo de pensões do sector bancário. Mas a outra parte terá de ser coberta com mais cortes na despesa para o ano. Aqui, a troika é especialmente feroz no sector da Saúde. Já andava toda a gente indignada com o “neoliberalismo” do ministro Paulo Macedo por “ir além da troika”, agora percebeu-se de onde ele vem: é a própria troika a “ir além da troika”.

Pelos vistos, o nosso Orçamento, como um queijo suiço, é um bonito dédalo de buracos. O que levanta o problema da credibilidade do Governo em executá-lo. Mas também o da credibilidade da troika em detectá-los. Andamos muito preocupados com a avaliação que a troika faz do Governo. Fica no entanto por saber quem avalia a troika.

Anúncios